Header AD

Moonrise Kingdom - aquele sentimento estranho


Moonrise Kingdom é um filme estranho.

Mas dizer que um filme do diretor Wes Anderson é estranho torna-se invariavelmente uma redundância. E outra. Quem disse que para ser um bom filme ele não pode ser estranho? Na verdade os melhores filmes são os filmes estranhos e quando digo estranho quero dizer que saia da mesmice e do tradicionalismo.

E Moonrise Kingdom é assim, uma história simples contada de um jeito estranho. E bonito de se ver. É um filme muito gostoso de assistir. Ver aquelas pessoas estranhas se comportando estranhamente e vivendo num lugar estranho é maravilhoso. Porque este filme não deseja contar uma história real, mas uma fábula. Uma fábula sobre idade.

Os atores estão magníficos, tanto os adultos como as crianças. E perceba, neste filme não fica claro quem é adulto ou criança. Em vários momentos podemos ver crianças fazendo "coisas" de adultos e adultos se comportando como crianças. O que me fez lembrar um clipe de uma banda maravilhosa que eu já aproveito para fazer a propaganda aqui.


Bruce Willis como o Capitão Sharp, mostrando que sabe fazer muito mais do que John McClane. Edward Norton, ótimo como o Escoteiro Chefe Ward. Bill Murray e Frances McDormand como os atordoados pais de uma peculiar família, e algumas rápidas, mas ilustres participações, como Tilda Swinton, Harvey Keitel e Jason Schwartzman, que como Murray já tem costume de trabalhar com o diretor.

Mas quem realmente merece destaque no meio de tantas estrelas são os novatos Jared Gilman e Kara Hayward (Sam e Suzy) protagonizando um dos pares românticos mais legais do cinema. Lembrando os shakespearianos Romeu e Julieta os dois não medem esforços para nos fazer refletir e ter uma nova interpretação deste sentimento que é tão estranho quanto os filmes do Wes Anderson.

O amor. 
























Moonrise Kingdom - aquele sentimento estranho Moonrise Kingdom - aquele sentimento estranho Reviewed by Elvio Franklin on 3/13/2013 07:21:00 AM Rating: 5

Nenhum comentário