Header AD

6 Personagens Femininas - As Mulheres de Quantico

A lista dessa segunda-feira está um pouco diferente, nossa amiga e colaboradora Gabriela Machado nos enviou alguns motivos interessantes para conhecer a série Quantico. Confira! 


* Esse texto contém spoilers sobre o piloto da série *

Após fazer sucesso nas TVs americanas, Quantico (2015 -)está entre os lançamentos de setembro da Netflix. Uma série aparentemente despretensiosa, Quantico traz duas narrativas paralelas, que estão separadas inicialmente por nove meses de distância. A primeira, o passado, apresenta o início do treinamento de uma turma na sede do FBI em Quantico, Virgínia. Dos 51 trainees, sete recebem destaque no episódio piloto: Alex Parrish, Ryan Booth, Nimah Amin, Caleb Haas, Shelby Wyatt, Simon Asher e Eric Packer. A segunda narrativa, situada nos tempos atuais, expõe a cidade de Nova Iorque como alvo de um ataque terrorista orquestrado pela trainee Alex Parrish, nossa protagonista. Jurando ter sido incriminada, o seriado acompanha a vida de Alex em ambas as linhas do tempo, e aos poucos vamos descobrindo quem é realmente leal ao Federal Bureau of Investigation.

A princípio, vemos mais uma forma de entretenimento utilizada pelos EUA para fazer sua campanha antiterrorismo, mas o que diferencia Quantico de outras obras audiovisuais são suas diversas personagens femininas apresentadas dentro da academia. A seguir, uma pequena lista de seis razões para você dar uma chance a essa série:

1. Alex Parrish. Possuidora de dupla nacionalidade, Alex é descendente de indianos por parte de mãe. Desde a morte de seu pai, ela sonha em se tornar uma agente e descobrir mais sobre o seu passado. Alex é acusada de ser a terrorista por trás do bombardeiro a Grand Central, mas ela alega que é inocente. Forçada a fugir, Alex toma como missão investigar os outros membros de sua antiga turma e descobrir quem realmente é o responsável pela explosão. Em Quantico, ela era considerada uma das melhores trainees de seu ano.


2. Shelby Wyatt. A morte de seus pais no atentado de 11 de setembro foi algo que nunca deixou de assombrar Shelby. Ao assumir a empresa da família com apenas 16 anos, Shelby se tornou uma mulher de negócios e segredos. Ela é a melhor atiradora em Quantico, pois competia profissionalmente com seu pai. Possui um coração de ouro, Shelby é primeira das trainees a se deixar levar pelos seus sentimentos, mas, diferente do que muitos pensam, ela sabe muito bem o que quer e está disposta a sacrificar o que for preciso para completar seu treinamento e se tornar uma agente.

3. Natalie Vasquez. Como a maioria das personagens latinas da TV americana, Natalie possui sangue quente e incialmente não está ali para fazer amigos. Ela é ambiciosa e competitiva, chegando a ter uma pequena rivalidade com Alex. Não demonstra facilmente seus sentimentos, mas possui um grande senso de lealdade. Ela luta pela guarda de sua filha, Renata, e acredita que é possível sim conciliar a família e o trabalho.

4. Nimah Amin. É interessante a escolha do seriado ao apresentar uma trainee de origem árabe. Nimah é muçulmana, mas não é religiosa e não usa o hijab. Sempre foi seu sonho ser agente do FBI, e ela está disposta a qualquer coisa para realizar seu papel. Privada, não compartilha muitas informações pessoais, e tem dificuldade em fazer amigos. Por mais que seu desejo seja forte, Nimah apresenta dificuldades no começo de seu treinamento, e por ser muito dura consigo mesma, se força aos limites. Uma personagem intensa, Nimah possui diferentes lados e sempre parece ter algo a esconder.

5. Raina Amin. É irmã gêmea de Nimah. Odeia armas, odeia violência. É religiosa e usa o hijab. Não queria ter vindo para o FBI, mas foi recrutada junto com sua irmã para se passarem por uma só agente. Mais tarde, descobre que essa é realmente sua vocação, e se empenha para desempenhar suas funções com louvor. Raina é o oposto de sua irmã, mas a ligação entre as duas é profunda.

6. Miranda Shaw. Diretora geral em Quantico, Miranda Shaw é a mulher de mais alto escalão dentro do FBI, e ela está em busca de mais poder. Representada por uma mulher negra, Miranda é destemida, e não aceita não como resposta. Acredita que Alex é inocente desde o começo, e ajuda em sua fuga. Ela teve o casamento destruído pelo trabalho, mas não dá sinais de fraqueza. Miranda é pontual, confiável e está determinada a formar a melhor turma de trainees da história do FBI. Ela é uma personagem cativante, que vai mostrando suas camadas à medida que o seriado se desenrola.



Quantico também tem suas falhas. Por mais diversas que suas personagens sejam, todas as mulheres estão sempre muito arrumadas e maquiadas, até demais para uma academia com treinamento tão intensivo. Ainda é imposto um padrão de beleza sobre elas, e isso pode dificultar a credibilidade da série. Por outro lado, é revigorante perceber como elas crescem durante a narrativa, e também como se apresentam novas personagens femininas, que adensam a trama. No geral, acredito que Quantico seja envolvente da sua própria maneira, e espero, não ansiosa, mas esperançosa, por uma segunda temporada ainda mais cativante.

---

Gabriela Machado
Estudante de cinema e audiovisual na Universidade Federal do Ceará (UFC). É Roteirista, feminista e é a pisciana mais ariana que você respeita. Fã de Buffy e Teen Wolf, Gabi passa seu tempo ensinando que não se deve sentir vergonha das coisas que gostamos, nem deixar de questionar as coisas só porque gostamos delas. Melhor pessoa, em resumo. 

6 Personagens Femininas - As Mulheres de Quantico 6 Personagens Femininas - As Mulheres de Quantico Reviewed by Mylla Fox on 9/26/2016 06:56:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário