Header AD

Um Lugar Silencioso - Uma experiência intensa e imperdível


Pra mim, o cinema é uma experiência. O ato de assistir um filme - e nesse caso quero dizer essencialmente sair de casa, ir até uma sala de cinema, com toda a estrutura da sala escura, das cadeiras, etc - é muito mais do que uma forma de entretenimento escapista ou mesmo uma expressão de arte, é algo que se vive mesmo. 

Então, não há nada melhor do que ver um filme realmente bom, que te cause sensações maiores do que um simples divertimento de duas horas. Todo começo de ano, procuro me informar sobre as estreias dos próximos meses, vejo um trailer e leio os títulos e as sinopses por alto, a perspectiva de assistir um bom filme me gera muita expectativa, mesmo que eu prefira assisti-lo sem saber maiores detalhes, a minha expectativa é justamente ir descobrindo do que se trata aquela história em particular a medida em que ela vai acontecendo.


Pois bem, eis que em uma dessas listas da internet, estava Um Lugar Silencioso (A Quiet Place, 2018), assisti ao trailer e a premissa me pegou logo de cara: Uma família precisa viver o mais silenciosamente possível para sobreviver à ameaça constante de criaturas que dizimaram a vida como a conhecemos. Foi o suficiente para me deixar intrigada e ficar de olho quando a estreia se aproximasse. Gosto de filmes silenciosos principalmente porque muitas vezes os diálogos são usados como a saída mais fácil para explicar alguma coisa que poderia estar sendo mostrada, então um filme que se propõe a jogar com o silêncio, tendo que trabalhar bem mais os outros elementos logicamente me interessa. Mas, absolutamente nada do que eu pudesse ter imaginado pelo trailer ou pela sinopse me preparou para o que experimentei na sala de cinema.

Escrito, dirigido e estrelado por John Krasinski (que também atuou como um dos produtores executivos), esse é com certeza um dos melhores filmes que eu assisti esse ano, pelo menos, até agora. Na cena de abertura, em que os personagens e a situação em que se encontram são muito bem apresentados, você imediatamente se sente envolvido e participante da ação, a sala entra em silêncio absoluto e você se sente compelido a cooperar, como se a sua vida também dependesse disso, aliás, eu espero sinceramente que isso aconteça nas sessões lotadas mundo afora porque é essencial para que o filme funcione ainda mais (se você estiver lendo esse texto e ainda for assistir ao filme no cinema, seja uma das pessoas que ajuda, melhora sua experiência e a dos outros também).


Uma história muito bem pensada e extremamente simples que é puxada ao extremo, tornando esse mundo aterrorizante muito instigante e convidativo, você fica com vontade de ver mais, conhecer mais as regras daquela vida e como as coisas funcionam, o tipo de narrativa que consegue fazer você ficar se perguntando o que você faria nessas determinadas situações, mas que, acima de tudo, consegue prender sua atenção, te deixa na ponta da cadeira e prendendo a respiração.

Com a parte técnica trabalhando numa atmosfera esmagadora e atuações excelentes, com o devido destaque para Emily Blunt, e uma cinematografia que privilegia a dinâmica das relações entre os membros da família, Um Lugar Silencioso consegue nos manter conectados a essa família de tal forma que é muito difícil não sentir apego e afeto por todos. Isso faz com que o espectador se sinta parte disso tudo, se emociona, sente pena, alívio e o pavor e desespero junto dos personagens. Isso é cinema. Um filme, portanto, que merece ser visto e merece ser lembrado por muito tempo.

----
Mylla Fox
Estudante de Cinema, quase formada em Letras Alemão. Escuta música triste pra ficar feliz. Se emociona quando fala de The Last of Us e enlouquece quando o assunto é Harry Potter ou Adventure Time. Apreciadora dos bons clássicos da Sessão da Tarde e do Cinema em Casa. Uma Goonie genuína.
Um Lugar Silencioso - Uma experiência intensa e imperdível Um Lugar Silencioso - Uma experiência intensa e imperdível Reviewed by Mylla Fox on 4/05/2018 12:11:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário