Header AD

5 Filmes em stop motion para guardar no coração

A animação, diferente do que muitos pensam, não é um gênero e sim uma linguagem cinematográfica que consiste em criar uma ilusão de movimento através de uma sequência de imagens estáticas. No entanto, a maioria dos filmes animados produzidos pelos grandes estúdios cinematográficos (e que por isso chegam com mais facilidade para o público), possuem características muito parecidas: o público-alvo é quase sempre infantil, a técnica mais utilizada é o 3D e as narrativas são sempre uma aventura. Por conta dessas semelhanças, a animação acaba sendo classificada erroneamente como um gênero.

Para provar que a animação pode ser maior do que isso, resolvi trazer uma lista só com filmes em Stop Motion, uma técnica tradicional muito rica visualmente que usa materiais diversos para compor cenários e personagens. Os animadores fazem o movimento acontecer fotografando os objetos quadro a quadro, mudando suas posições. Os 5 filmes dessa lista passeiam por outros gêneros além da aventura e agradam vários tipos de público. Portanto, reservem um espacinho no coração de vocês para esses queridos. 

O Estranho Mundo de Jack
(Nightmare Before Christmas, 1993)


Nesse filme dirigido por Henry Selick, acompanhamos Jack Skellington, um ser fantástico que mora na Cidade do Halloween. Nesta cidade habitada por diversas criaturas fantásticas, todos passam o ano inteiro organizando o Halloween do próximo ano. No entanto, Jack se vê cansado daquela rotina e decide sair para explorar a floresta. Ele acha alguns portais e acaba entrando em um que o leva até a Cidade do Natal. Intrigado pelo espírito natalino, Jack volta para sua cidade e tenta convencer os habitantes a raptar o Papai Noel e preparar um Natal no estilo deles pela primeira vez, mas nem tudo sai como o planejado. 
Essa animação se encaixa no gênero fantasia e possui muitos momentos musicais. O clima é meio sombrio por conta da própria narrativa, os personagens têm visuais exóticos e um pouco assustadores, mas pode ser apreciado por pessoas de qualquer idade.  A ideia do longa surgiu a partir de um poema escrito por Tim Burton, mas ele não pôde dirigir, pois estava ocupado com Batman: O Retorno (Batman Returns, 1992). Apesar disso, Tim acompanhou alguns dias da produção do filme.


Coraline e o Mundo Secreto
(Coraline, 2009)


Inspirado num livro de mesmo nome do autor britânico Neil Gaiman, o filme conta a história de Coraline, uma menina de 11 anos que por estar entediada, decide explorar sua casa nova. Nessa exploração ela encontra uma porta secreta. Atravessando a porta, Coraline se depara com uma versão aparentemente melhor de sua própria vida. Coraline se encanta com essa novidade, mas as coisas começam a ficar muito estranhas quando seus pais alternativos tentam aprisioná-la neste mundo secreto. 
A animação, também dirigida por Henry Selick, se encaixa no gênero de fantasia, mas tem uma pegada de suspense, além de contar com alguns elementos sombrios. A trama é bastante envolvente, fazendo o público ficar aflito pela personagem e torcendo para que tudo dê certo no final. Coraline é a primeira animação em stop-motion feita originalmente para o formato 3D.


O Fantástico Sr. Raposo
(Fantastic Mr. Fox, 2009)


O Sr. Raposo, a Sra. Raposa e seu filho se mudam para uma árvore no topo de uma colina. Quando sua esposa engravidou, o Sr. Raposo prometeu deixar a vida de roubar galinhas e iniciou uma carreira como colunista de jornal. Porém, como o novo lar fica próximo das fazendas de Boggis, Bunce e Bean, ele  decide voltar a sua vida criminosa em segredo. Após notarem os roubos, os três fazendeiros se unem para capturar o Sr. Raposo. 
Essa animação é baseada no livro infantil “O Fantástico Senhor Raposo” do escritor britânico Roald Dahl. No entanto, a adaptação feita pelo diretor Wes Anderson traz a história para uma linguagem mais adulta, abordando temas como tentação, responsabilidade, luta contra o instinto selvagem e busca pela adrenalina. O filme faz uma reflexão sobre o homem no contexto da civilização. Além de assistir a uma história divertida, o público é agraciado com o belíssimo uso das cores em tons pastéis e com a perfeita simetria nos enquadramentos, características marcantes das obras de Wes Anderson. 


Mary e Max: Uma Amizade Diferente
(Mary and Max, 2009)


Mary é uma garotinha australiana de 8 anos muito solitária. Ela sofre bullying na escola por conta de uma mancha em sua testa, tem mãe alcóolatra e pai ausente. Certo dia, Mary encontra um endereço de uma pessoa na lista de endereços de Nova York e decide mandar uma carta contando um pouco da sua vida. O destinatário é Max, um homem de 44 anos também solitário, obeso e com Síndrome de Asperger, um transtorno que afeta a capacidade de socialização e comunicação. Max responde a carta de Mary e a partir daí eles desenvolvem uma amizade, onde falam sobre as dificuldades que vivenciam no dia a dia. 
Esse filme é um belo exemplo de animação feita para o público adulto que discute diversos temas, como  religião, sexo, vida em sociedade e amizade. A animação carrega o drama até mesmo no visual, com cores pouco saturadas, predominando o amarelo com aspecto envelhecido e o cinza. O longa australiano, dirigido por Adam Elliot, é baseado em uma história real. 



Shaun: O Carneiro
(Shaun the Sheep Movie, 2015)


Shaun resolve tirar o dia de folga para se divertir com os outros animais da fazenda. Por conta da agitação provocada pelos animais, Shaun acaba mandando o fazendeiro para a cidade grande por acidente. Por conta disso, Shaun e o rebanho viajam para a cidade na tentativa de resgatar o fazendeiro.

A animação, produzida pela Aardman Animations, é derivada da obra seriada Shaun, o Carneiro (Shaun the Sheep, 2007-). A cada episódio, Shaun, o líder do rebanho, tenta resolver um problema com a ajuda dos demais animais antes que o fazendeiro descubra.  Assim como a série, o filme não possui diálogos, mas isso não atrapalha em nada o desenrolar da narrativa. O longa é um prato cheio para crianças e adultos, com uma história divertida, leve e criativa. Quem já é fã da série com certeza vai gostar do filme.

----

Carolina Carlini
Formada em Cinema e Audiovisual Carlini, ou Carolcol para os íntimos, é animadora, roteirista e dona das melhores tiradas no site Twitter. Por fora parece a Docinho mas por dentro é a Lindinha das Meninas Super Poderosas, inclusive no tamanho. Carol é a única pessoa do mundo que nunca viu Dragonball e não entende quem não acha graça do Último Programa do Mundo.

5 Filmes em stop motion para guardar no coração 5 Filmes em stop motion para guardar no coração Reviewed by Mylla Fox on 7/12/2018 12:51:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário