Header AD

Melhores Mangás de 2018



Em 2018, eu retomei uma paixão que tinha quando era criança/adolescente: a leitura de mangás. Em uma breve reflexão da minha vida, a cultura japonesa, representada pelos animes e mangás, esteve sempre presente, seja pela influência da extinta Rede Manchete ou pela revista Herói. A retomada pela leitura dos quadrinhos ocidentais se deu, a princípio, por acompanhar dois canais no YouTube que tratam sobre o tema: Pipoca e Nanquim (que virou editora) e Comix Zone. Portanto, 2018 foi um ano de atualizações de mangás antigos e leituras de obras novas. E muita coisa boa saiu no ano que passou. Teve Tezuka e Taniguchi; Junji Ito e Oshimi; Shigero Mizuki e Inio Asano. São mangás com discurso anti militarista que vão desde uma reflexão histórica contra a guerra (principalmente a Segunda Guerra Mundial) até histórias que tratam do íntimo do ser humano, sua relação com o espaço e sua própria espécie, nesse meio temos mangás de horror, ficção científica e fantasia que buscam trazer um pouco desses elementos também. Foi um ano bom para retomar os mangás e perceber a variedade do mercado brasileiro e como o futuro, pelo menos para os mangás no Brasil, é promissor.

P.S: A lista está por ordem alfabética das editoras e das obras, a ordem não reflete um caráter de melhor para pior, todos são bons e depende do seu gosto pessoal. A lista contempla também apenas mangás lançado no ano de 2018, portanto publicações dos anos anteriores que continuam não entraram na lista.

DEVIR


Nonnonba (Nonnonbaa to Ore) de Shigero Mizuki
Tekkon Kinkreet (Tekkonkinkurīto) de Taiyō Matsumoto
Uzumaki de Junji Ito

----

JBC


Boa Noite Punpun (Oyasumi Punpun) de Inio Asano*
Erased (Boku Dake ga Inai Machi) de Kei Sanbe*
The Lost Canvas de Shiori Teshirogi
*Mangás lançados e vendidos na CCXP 2018, mas sem venda para o resto do Brasil em 2018

----

NEW POP


Happiness (Hapinesu) de Shūzō Oshimi

----

PANINI


I am a Hero ( Ai Amu a Hīro) de Kengo Hanazawa
Children of The Sea (Kaijū no Kodomo) de Daisuke Igarashi
JoJo’s Bizarre Adventure (JoJo no Kimyō na Bōken) de Hirohiko Araki
The Promised Neverland (Yakusoku no Neverland) escrito por Kaiu Shirai e ilustrado por Posuka Demizu

----

PIPOCA & NANQUIM


Guardiões do Louvre (Sennen no Tsubasa, Hyakunen no Yume) de Jiro Taniguchi

----

VENETA


Ayako de Osamu Tezuka


----

Thiago Sena
Bacharel em Cinema e Audiovisual também formado em Letras. Apaixonado por literatura, poesia, pintura, filmes do Bruce Lee, do Tarantino e do Clint Eastwood. Fã nº1 e consumidor excessivo de Coca-Cola, bacon e planos-sequência. Exímio conhecedor de pastéis

Melhores Mangás de 2018 Melhores Mangás de 2018 Reviewed by Elvio Franklin on 1/08/2019 08:21:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário