Header AD

Conheça melhor a Feiticeira Escarlate



No cinemas fomos apresentados no final de Capitão América 2: O Soldado Invernal (Captain America: The Winter Soldier, 2014) à personagem de Wanda Maximoff, que teve desde então aparição em diversos outros filmes e ganhou muito destaque. Ela é interpretada por Elizabeth Olsen na telona desde sua primeira aparição. A personagem foi a segunda mulher a se tornar uma integrante dos Vingadores, após os eventos de Vingadores: Era de Ultron (Avengers: Age of Ultron, 2015) onde ela começou como vilã e só depois de descobrir o verdadeiro plano do robô assassino criado por Tony Stark (Robert Downey Jr.) se aliou à equipe e foi sua ligação com os Vingadores que gerou o evento Guerra Civil.

Toda a mitologia cercando a personagem nos cinemas gira em torno dela ter estes poderes que ela não entende muito bem, ou sequer controla, e como eles a mudaram de alguma forma. O laço mais importante de Wanda era com seu irmão gêmeo - nascido 12 minutos antes - Pietro Maximoff (Aaron Taylor-Johnson), mas desde a morte do velocista não se ouve falar muito disso e o enredo da ‘Feiticeira Escarlate’ se foca mais em sua relação com Visão (Paul Bettany) e no tamanho de seus poderes.


Durante o filme de equipe mais recente da Marvel - Vingadores: Guerra Infinita (Avengers: Infinity War, 2018) - ela se mostrou de fato uma das personagens mais poderosas já mostradas no Universo Marvel e talvez a terráquea mais poderosa até o momento. Embora ela possa ser uma personagem com muito a ser explorado nos filmes, as rotas tomadas pela Marvel Studios podem não seguir muito o material de origem e deixar coisas interessantes e importantes de fora.

Adaptações se tratam disso, transformar o material e o apresentar para um novo público. Mas foram tomadas algumas escolhas criativas que poderiam abrir diversas portas e explorar muitas rotas diferentes não apenas para a personagem mas para o Universo Marvel.

Mudanças

Wanda Maximoff teve muitas mudanças parentais durante seu tempo nos quadrinhos, chegando a ser filha de diferentes personagens, mas o teste do Ratinho que mais durou foi o que clamava que Wanda e Pietro eram filhos de Erik Lensherr - o Magneto. Os poderes dos dois tinham origens mutantes durante toda a concepção, isso veio a mudar nos quadrinhos com a chegada do filme que os adaptaria para a Marvel Studios. Então, se você pegar a história de Wanda, ela foi durante décadas uma mutante e também filha de Magneto.


Embora ser filha de Magneto não tenha sido uma informação dada com a criação da personagem, que na sua primeira aparição era apenas um membro - ao lado de seu irmão - da Irmandade de Mutantes original. Os dois saíram da equipe por não concordarem com os métodos ou ideologias de Magneto, mas se recusaram também a se unir ao time rival - os X-Men. Por muito tempo procuraram seu local no mundo e terminaram se juntando à segunda formação dos Vingadores - formada quando o time original decidiu sair de férias. 

Diferente de seu irmão, ser mutante foi basicamente a única conexão de Wanda com os X-Men pois toda a sua história nos quadrinhos sempre foi atrelada aos Vingadores. Até a descoberta de que Magneto (um dos antagonista de maior tempo da equipe Mutante) era seu verdadeiro pai biológico, isso se deu numa edição dos Vingadores.


Já que a Marvel Studios não possuía o direito para usar Magneto nos cinemas, resolveram agir como crianças mesmo e mudar a paternidade de Wanda e Pietro nos quadrinhos. Desde então eles se tornaram vítimas de experimentos genéticos realizados pelo vilão conhecido como Alto Evolucionário. Retcons são a coisa mais comum nos quadrinhos e isso, querendo ou não, seguiu-se na minissérie de 2016 onde Wanda foi escrita como uma feiticeira que lidava com problemas mágicos ao redor do globo.

Esta série, que durou menos de vinte edições, abordou a bipolaridade de Wanda e também os seus laços sanguíneos por parte de mãe. Termina que nesta nova versão, Wanda faz parte de uma linhagem de bruxas da família Maximoff que se intitulam Feiticeiras Escarlate, Sua mãe - Natalya Maximoff - foi a Feiticeira Escarlate antes de Wanda e era irmã do pai adotivo de Wanda e Pietro quando jovens. Nesta série também abordou-se mais a relação de Wanda com seus filhos, com seu irmão e com a mentora que lhe ensinou magia - Agatha Harkness.

Magia

Enquanto temos nos filmes uma Wanda capaz de mover coisas com sua mente, quase como se emanando uma força telecinética vermelha, nos quadrinhos as coisas funcionam de forma diferente. Wanda é de fato uma feiticeira, mesmo que seus poderes não tenham origens mágicas, há uma conexão com a magia e é através desta conexão que ela utiliza os poderes. A apresentação dos poderes de Wanda tal como são nos quadrinhos poderia gerar confusão, já que os próprios roteiristas têm dificuldade em executar bem as habilidades de Wanda.


Em suas primeiras aparições, ela era capaz de causar eventos aleatórios através do apontar de suas mãos. O controle sobre essa habilidade não existia, então ela sempre tinha receio de usar. Nessa época, os poderes dela basicamente poderiam servir qualquer propósito necessário para o enredo. Mesmo apresentando o nome Feiticeira Escarlate, de início a personagem não possuía qualquer ligação com o mágico ou místico. Foi só quando a personagem começou a aprender feitiçaria com Agatha Harkness que começou o caminho mais místico para Wanda. 

Eventualmente a personagem aprendeu que havia nascido destinada a ser um ponto focal para a energia mística dimensional da Terra. Os poderes mutantes da personagem mudaram para ser capaz de controlar a magia do caos e estes poderes foram acionados nos experimentos realizados nela quando bebê pelo Alto Evolucionário. Mais uma vez, anos depois, os poderes de Wanda mudaram para ser capaz de reformular a realidade e foi ai que se deu um dos mais marcantes arcos dos quadrinhos, em que ela estava no centro de  tudo - Dinastia M. 


No arco, após perder os filhos criados por seus próprios poderes, Wanda começa a perder o controle de seus dons devido seu estado mental e começa a ser responsável por diversos eventos que ocasionam mortes de membros dos Vingadores e até de Agatha Harkness. Os Vingadores, então, decidem que é necessário matar Wanda, isso leva seu irmão a fazê-la criar uma realidade onde os mutantes são governados por Magneto e sua família é parte de uma realeza. Na conclusão do arco, Pietro é morto por Magneto e Wanda vê que Erik sempre colocaria a causa mutante à frente de sua família e por isso ela fala a frase ‘Não mais mutantes’, fazendo com que quase todos os mutantes ao redor do globo perdessem seus poderes.

Na série mais recente, Wanda desfez o ‘feitiço’ que acabou com os mutantes e os seus poderes voltaram a ser a capacidade de manipular magia de caos e se tornou parte da linhagem Maximoff de Feiticeiras Escarlate.

Gêmeos

Como nos filmes, houve nos quadrinhos um romance entre Wanda e seu companheiro de equipe Visão - o andróide. Os dois se casaram mesmo com a objeção de seus colegas de equipe, que não acreditavam no relacionamento de uma pessoa com uma máquina. Lembrando aqui que nos quadrinhos a conexão dos dois por seus poderes (e vida) terem origem da pedra da mente não existe. Visão fora criado por Ultron para acabar com os Vingadores, mas acabou se afeiçoando pela humanidade e se virou contra seu pai.


Após a descoberta sobre Magneto ser seu verdadeiro pai e de Pietro, Wanda e Visão se ausentam da sua vida como Vingadores e então conceberam duas crianças. Os gêmeos, Thomas e William. Wanda foi capaz de conceber as duas crianças usando mágica, visto que Visão era um androide e os dois não seriam capaz de se reproduzir. Para criar as crianças, Wanda usou pedaços da alma do próprio demônio - Mephisto. Como sabemos, o demônio sempre volta para cobrar e isso termina com Wanda perdendo os seus filhos.


Anos depois da Dinastia M, com Wanda presumidamente morta, surgiu um time de heróis conhecidos como Jovens Vingadores e um de seus integrantes originais era Billy Kapplan - o Wiccano. Os poderes do jovem eram baseados em feitiços proferidos pelo mesmo. Eventualmente na série somos apresentados a outro jovem mutante, Thomas Shepherd - o Célere. Thomas tinha cabelos brancos, aparência idêntica à Billy e poderes de super velocidade. Logo foi descoberto que os dois eram de alguma forma os filhos de Wanda Maximoff e foi esta descoberta que os motivou a procurar por Wanda.

Os poderes de Billy são os mesmos de sua mãe mas com um potencial mais potente, clamam que ele crescerá para se tornar um ser chamado Demiurgo.

----

Eric Matheus
Estudante de cinema, roteirista, fã de super-heróis, representatividade e justiça social. Viciado em ver séries e especialista em reclamar.
Conheça melhor a Feiticeira Escarlate Conheça melhor a Feiticeira Escarlate Reviewed by Elvio Franklin on 3/08/2019 08:00:00 PM Rating: 5

Um comentário